Quinta-Feira, 03 de Dezembro de 2020
Pesquisa no site:

Artigos




Por que votar na educação

Lauro Oliveira Lima (13/08/2010)

Estamos vivendo um momento único no desenvolvimento tecnológico, dentro de 10 anos os computadores serão mil vezes mais velozes que os de hoje, a velocidade dobra a cada ano. Não terá vez o País que não tenha como desenvolver sua própria tecnologia. Países como o Brasil que utiliza mão de obra com baixa qualificação e com o número de analfabetos passando dos 50% da população ativa, estarão sujeitos a serem fornecedores de insumos básicos. Não há como chegar a ser a 5ª economia mundial (previsão para 2025) e se manter lá sem priorizar uma nova forma de educação. Nada, mas nada mesmo, pode ser mais importante, se queremos realmente mudar a vida de todos os brasileiros, que a educação. Priorizar o professor é alavancar o futuro de nosso País.

Lauro Oliveira Lima




Comentários



Pedro

De onde você tira esses dados? Mais de 50% de analfabetos no Brasil? O índice do IBGE mostra 12% de analfabetos no país. Lamentável a desinformação.


Lauro Oliveira Lima

Caro Pedro, Não confie tanto nos números divulgados pelas estatísticas. Primeiro elas omitem todos os analfabetos que estão estudando: estudantes do fundamental e ensino médio (por exemplo). Depois elas consideram que quem escreve o nome é alfabetizado. Veja estes dados: Calcula-se que, no Brasil, os analfabetos funcionais somem 70% da população economicamente ativa (Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor e Consultor de Empresas para Programas de Engenharia da Qualidade, Antropologia Empresarial e Gestão Ambiental. Membro da SBPC - Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. www.paulobotelho.com.br) O Instituto Paulo Montenegro, ligado ao Ibope, faz, desde 2001, um levantamento chamado Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf), que apontou em 2005 que apenas 26% da população brasileira consegue ler e escrever plenamente. Ou seja, três em cada quatro brasileiros têm algum nível de analfabetismo ou analfabetismo funcional. O que diz o INAF Brasil 2009: O Indicador de Alfabetismo Funcional revela que só um terço dos jovens brasileiros atingiu a alfabetização plena Segundo dados recentes (Instituto Paulo Montenegro), no Brasil o analfabetismo funcional atinge cerca de 75% da população, ou seja, somente 25% da população é alfabetizada plenamente. Isso se deve à baixa qualidade dos sistemas de ensino (tanto público, quanto privado), ao baixo salário dos professores, à falta de infra-estrutura das instituições de ensino e à falta do hábito da leitura do brasileiro, ou até mesmo a falta de vontade do mesmo. Em alguns países desenvolvidos esse índice é inferior a 10% (Suécia, por exemplo).

Inserir comentário

Copyright 2011 - Col�gio Oliveira Lima - Todos os Direitos Reservados
REFFER